quarta-feira, 8 de agosto de 2007

... HISTORICAMENTE FALANDO:


A fundação de Jataúba deu-se em meados do século XIX, entre os anos de 1855 a 1856, quando chegou nesta região, a família do major “Vicente Nário”. Após a chegada do major, apareceram também as famílias: “Farias”; “Andrezas”; “Jenus”; “Andrades” e “Gregório Victorio”. Todas elas, provindas da Zona da mata do estado. Segundo a história, muito antes do seu surgimento, os feirantes vindos do Jacu, já realizavam a venda de capim, algodão, criações e rapadura às sombras dos “Jatobazeiros”. Nesta época, o lugar já era bastante conhecido e chamada-se: “Vila Jatobá”. A denominação deste nome deu-se devido à existência de uma antiga árvore deste tipo, que se localizava justamente onde era realizada esta pequena feira e também pela localização significativa que ela tinha, enraizando-se na junção dos dois principais Riachos que banhavam a cidade. Tempos depois, por força da lei, seu nome foi transformado em “Jatobá do Brejo”, pois já existia um povoado neste mesmo estado com igual nome, situado às margens do “Rio São Francisco”. A Vila Jatobá (Jataúba) passou então a pertencer ao território do municipio Brejo da Madre de Deus. Também por volta de 1857, já se tinha uma capela sob a proteção do Santo “São Sebastião”. Com o passar do tempo, essa pequena capela foi reformando-se e crescendo cada vez mais, até tornar-se na Matriz atual. A vila de “ Jatobá do Brejo” já havia mudado de nome várias vezes e antes mesmo de se emancipar, começou a ser chamada de: “Jataúba”, pela lei estadual 3.333 de 1958, o nome Jataúba se oficializou, a cidade amancipou-se em 02/03/1962. Jataúba ainda retrata dois dos seus principais traços iniciais: “A Igreja Matriz” e um novo “Pé de Jatobá”, localizado na Praça São Sebastião. Dois monumentos históricos, que mostra as raízes desta terra e traz para todos os Jataubenses, uma viva lembrança de como tudo começou.